terça-feira, 3 de janeiro de 2012

À minha irmã

Talvez nunca te tenha escrito uma carta. Deixo-te bilhetinhos, mando mensagem e já te disse cara a cara que te amo. Mas nunca poderei mostrar-te totalmente o meu amor por ti. Sei que os actos, as palavras mostram algum desse amor mas não mostram todo.
Muitas vezes não fui a melhor irmã do mundo. Não devo ter sido irmã, sequer. Batia-te, chantagiava-te falava mal contigo mas para mim estas eram as formas de te educar. Tinha apenas 15 anos foi a forma de me impor. Já te pedi desculpa por todo o mal que te causei. Sei que também eras pequenina naquela altura, que precisavas era que te protegessem, que te dessem carinho. E eu não fui capaz.
Ainda hoje choro só de pensar que te fiz mal. Tentei ser mãe, pai e irmã mas não consegui.
Hoje sei que tudo está mais calmo. Mudei, arrependi-me da pessoa que fui contigo em alguns momentos. E as coisas começaram a melhorar.
As vezes exijo demais de ti, tento fazer-te ver que foi um caminho muito difícil para nós, que a vida não é tão fácil nem tão linear como pensas. Que o conforto não é mais importante que a estabilidade emocional. Que devemos dar sempre mais de nós aos outros.
Sinto uma certa culpa por hoje não seres uma pessoa muito afectuosa. Que não dá um abraço a qualquer momento, que não diz o que realmente sente. Porque quando precisaste de um abraço, quando precisaste que te dissessem que gostavam de ti, eu não estive lá para o fazer.
Quero dizer-te que sempre te amei e tentei dar o meu melhor mesmo quando fui má, quando ainda discuto contigo, quando te chamo a atenção.
Tu és a minha família. Não sinto que mais ninguém seja tão parte da minha família como tu. Não sei o que seria de mim se não estivesses comigo. Se não gostasses de mim.
Quero ainda dizer-te que tenho um enorme orgulho em ti. És uma excelente pessoa, uma excelente aluna e uma jogadora de volei cada vez melhor. Fico muito feliz por tudo o que já conseguiste.
Tenta só ouvir um pouco mais os outros. Aqueles que te querem bem. Não entendas aquilo que te dizemos como uma critica, como forma de te deitar ao abaixo. Entende como uma ajuda para que possas ser uma pessoa ainda melhor. Dá mais abraços, agradece e pede desculpas mais vezes e vais sentir-te melhor. Não tenhas vergonha nem aches que isso são coisas sem importância. Nem sintas que as outras pessoas gostam mais deste e daquele do que gostam de ti.
Conta sempre comigo para estar aqui ao teu lado. Vou apoiar-te sempre!  Se um dia conseguir ter possibilidades de sair daqui, gostava muito que viesses comigo. Gostava que tivessemos a nossa verdadeira casa.
Só para terminar, onde quer que os pais estejam, podes ter a certeza que estão muito orgulhosos de ti. Pois embora nos tivessem deixado muito cedo conseguiste sempre passar na escola, ter valores, objectivos, divertir-te, ter juizo e não entrares em caminhos desviantes.

Um beijo muito grande. Amo-te mesmo mesmo muito.

9 comentários:

Catarina disse...

Acho que disseste tudo... E tenho a certeza que também ela está muito orgulhosa de ti!
Fiquei com lágrimas nos olhos...
Um grande beijinho*

http://cheirinhoachocolateecanela.blogspot.com/

Green disse...

Nem imagino o que seria de mim se não tivesse os meus pais e o meu irmão comigo. Por isso, desde já te acho uma pessoa cheia de força, uma lutadora e uma vencedora.
A vida nem sempre nos dá o que mais queremos, e por vezes tira-nos o que nos é mais importante, ou quem. Infelizmente acontece assim e não há nada que possamos fazer.
Eu acho que tudo o que escreveste aqui devias dizer à tua irmã, ou pelo menos deixá-la ler, pois é muito importante que demonstremos o amor por quem nos é querido, neste caso, pela família.
Um beijinho e tudo de bom :)*

Violet* disse...

Foi tão arrepiante para mim ler este post! eu e a minha irma temos uma relaçao parecida ela é mais velha e muitas vezes nao entendia certas coisas k ela fazia mas nem por um momento duvidei do quanto ela me ama mesmo quando nao o diz. De certeza k a tua irma tambem sabe isso =)

beijinho para as duas e obrigada pela visita no Violetes sempre benvinda por la vou seguir o teu cantinho gostei muito!*

moon disse...

ela deve ser uma pessoa fantástica, pareces gostar mesmo dela :)

karkova disse...

isto está lindo! tenho duas irmãs mas só me dou com uma...
croácia é mais que espectacular, dubrovnik então é muito amor para um corpo só!

http://fashioninla-go-svegas.blogspot.com/

estrela disse...

Olá bom dia Nutela, um bom ano!
Obrigada pela visita!
Um acto muito bonito e nobre este teu!
bjs

Letícia* disse...

Que carta linda Nutella :)

Deste o teu melhor amora na altura e cresceste com isso... Acredito que tenha sido muito difícil, afinal tu também eras uma criança. Uma criança que teve que crescer demasiado depressa devido as circunstâncias da vida :/

Amor de irmãos é uma coisa linda, e vocês só têm uma a outra.

Cuidem uma da outra :)

***

Rainha das Estrelas disse...

Adorei o texto!!!! bonito amor esse! um beijinho*
http://arainhadasestrelasdecabelodourado.blogspot.com/

Um pedaço de mim disse...

Sei do que te referes. Também perdi a minha mãe cedo demais, e hoje acho que não sou mais afectuosa precisamente porque me faltou afecto muitas vezes. Anyway, nao devemos viver a pensar nisso. Hoje sei que amo e sou amada, e isso chega-me pra ser feliz.

Gostei muito do teu blog.
Um beijinho, e continua com a força :)
Susana